por Wilmar Villas

LONGEVIDADE

A expectativa de vida é a quantidade média de anos em que uma população vive. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a expectativa de vida dos brasileiros aumentou para 73,6 anos em 2019, marca nunca alcançada anteriormente. A busca pela longevidade aumentou consideravelmente nos últimos tempos e se transformou em um projeto de vida. É um conceito que desperta atenção sobre a importância dos hábitos saudáveis para promover a saúde e o bem-estar. Nesse contexto, a alimentação saudável colabora, efetivamente, para relacionar a longevidade à qualidade de vida, proporcionando as condições necessárias para se manter ativo e prevenir doenças que podem comprometer o envelhecimento. A alimentação saudável tem influência direta na longevidade. Muitos dos nutrientes presentes nos alimentos colaboram para a saúde do corpo e da mente, por isso, quem se alimenta bem tende a viver longos anos. É uma proporção entre a população jovem e a idosa, analisada em escala nacional. O desenvolvimento tecnológico, avanço da medicina e conscientização sobre os hábitos saudáveis causaram esse impacto positivo. Essa estimativa é baseada em diversos fatores, que podem variar de acordo com o estilo de vida e região em que o indivíduo reside. No entanto, é uma informação importante para direcionar até mesmo as políticas públicas. Os dados são importantes, pois ajudam a mensurar o quanto as pessoas estão preocupadas com a própria saúde. Com isso, a divulgação dos resultados pode influenciar as mudanças de comportamento e influenciar o modo de cuidados e amor pela vida. O crescimento da busca pela longevidade A preocupação com a saúde vem crescendo substancialmente entre pessoas de todas as idades, que procuram formas para ter um envelhecimento ativo e livre de transtornos que causam limitações no estilo de vida. Essa conscientização é notável e leva a mudança dos hábitos para alcançar os objetivos e permanecer saudável, com condições físicas e psicológicas para aproveitar cada momento da vida com disposição e vitalidade. Esses fatores demonstram um dos motivos do aumento da expectativa de vida. O crescimento da busca pela longevidade contribuiu para as pessoas introduzirem boas práticas na rotina priorizando ações que favorecem a saúde em curto, médio e longo prazo. A relação entre alimentação e a expectativa de vida Muitas razões explicam a importância de ter uma alimentação balanceada, sendo uma das principais, a relação direta com a longevidade. Ao se alimentar com qualidade nutricional tudo no organismo funciona melhor, favorecendo as funções vitais e a imunidade. A alimentação equilibrada garante muito mais que a qualidade de vida, pois é considerada a melhor forma para prevenir e até tratar doenças, fatores indispensáveis para a longevidade. Ao longo dos anos, a alimentação saudável é capaz de contribuir para retardar o envelhecimento e os sinais aparentes na pele, melhorando a resposta do organismo ao proporcionar maior resistência. Portanto, investir em uma dieta equilibrada é um grande passo essencial de prolongamento da vida. O envelhecimento é um processo natural e inevitável da vida, entretanto, é possível que aconteça da melhor forma, através de bons hábitos como:  alimentação saudável, boa noite de sono e exercícios físicos, o indivíduo poderá viver mais e com harmonia entre a saúde física e mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *