por Wilmar Villas

EXERCÍCIOS FISICOS E CICLO MENSTRUAL

O corpo da mulher passa periodicamente por mudanças hormonais que o preparam para a fecundação de um óvulo. Essa “cachoeira de hormônios” pode promover alterações no humor – agressividade, depressão, sensibilidade emocional  e também pode influenciar no dia-a-dia e na prática regular de exercícios físicos de qualquer mulher.

Já nos longínquos anos da história universal, Aristóteles e Hipócrates levantavam a hipótese de que a menstruação era um processo depurativo, isto é, de limpeza orgânica.  As primeiras experimentações laboratoriais, utilizando animais, foram realizadas no final do século 19, destacando-se o estudo que relacionou os ovários ao processo menstrual, em 1865.

A partir dessa relação, as ligações de ações interdependentes entre os sistemas  nervoso e humoral (hormonal), conhecida por neuroendócrinas, ganharam força através de uma avalanche de estudos sobre o assunto.

Um estudo realizado em 2011, por pesquisadoras da Universidade Federal do Paraná, investigou se os sintomas do período pré-menstrual feminino influenciariam o treinamento físico.

Vinte e cinco mulheres, entre 15 e 55 anos, alunas de uma academia da cidade de Curitiba (Paraná), preencheram três fichas, uma de identificação, outra sobre percepção de sintomas do período pré-menstrual, e outra sobre  percepção desses sintomas durante o treinamento.

Os sintomas predominantes foram dor nos seios, irritabilidade, dor de cabeça e cansaço. 96% das mulheres pesquisadas identificaram algum grau de influência desses sintomas na prática de exercícios. 4% não identificou interferência alguma.

O estudo constatou que a maioria das mulheres da amostra apresenta alguma alteração física, psicológica ou comportamental no período pré-menstrual, no que diz respeito à prática de exercícios físicos.

Essas alterações, contudo, podem ser revertidas, basta respeitar as características do ciclo hormonal, e inserir o treinamento físico em sua rotina. Sendo assim, médico e educador físico, juntos, poderão adequar as variáveis de volume e intensidade de treinamento ao ciclo hormonal.

27A prescrição do treinamento físico para o público feminino deve levar em conta algumas particularidades, sendo o ciclo menstrual um aspecto relevante a ser considerado. Desta forma, algumas mulheres podem apresentar alguns distúrbios relacionados ao ciclo menstrual, como a tensão pré-menstrual (TPM) e a dismenorreia. A TPM corresponde a um conjunto de sinais e sintomas que se manifestam durante o período pré-menstrual, interferindo negativamente no estado de humor da mulher. A dismenorreia corresponde a incômodos ou fortes dores abdominais (cólicas) durante o período pré-menstrual e durante a menstruação.

A dismenorreia parece ser menos frequente e com menor intensidade em mulheres que praticam exercício físico regularmente. Com relação ao desempenho esportivo, diversos estudos na literatura demonstram mulheres conquistando medalhas olímpicas em todos os períodos do ciclo menstrual. Portanto, a influência do ciclo menstrual no desempenho físico parece estar relacionada à individualidade da mulher. Neste caso, cabe ao profissional de Educação Física realizar a montagem do programa de treinamento de acordo com a individualidade da mulher. Algumas mulheres podem ter o seu desempenho prejudicado durante a fase pré-menstrual devido ao desconforto de seus sintomas. Desta forma, a melhoria no rendimento esportivo ocorreria durante o período pós-menstrual.

O ciclo menstrual divide-se em quatro fases: menstrual (1º ao 4º dia), pós-menstrual (5º ao 11º dia), intermenstrual (12º ao 22º dia) e pré-menstrual (23º ao 28º dia). No entanto, para fins de treinamento dividimos o ciclo menstrual em três fases: fase de maior desempenho (pós-menstrual), desempenho normal (intermenstrual) e desempenho debilitado (pré-menstrual). Perceba que o período menstrual não se enquadrou nesta última classificação, cabendo ao profissional de Educação Física modular o treinamento da aluna ou atleta durante este período.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *